Estamos abertos
todos os dias 24h

Saiba quantos donuts vale uma goluseima do seu animal

Uma boa alimentação é meio caminho andado para uma boa saúde.

Para nós, a alimentação serve para favorecer os contactos sociais e exprimir afeto. A partilha de alimentos é encarada como um sinal de aceitação e amizade. Talvez por isso, o alimento seja habitualmente considerado como o meio mais fácil do Homem estabelecer contacto com os animais.

Quando o dono administra alimentos ao seu cão, sob a forma de ofertas, fá-lo frequentemente para promover a integração do animal no agregado familiar. Contudo, esses extras podem ser interpretados pelo cão de forma errada. Alguns donos também utilizam o alimento como uma forma de pedir desculpa ao animal. Por exemplo, os donos que se sentem culpados pelo facto de estarem ausentes durante todo o dia devido ao trabalho oferecem-lhe, por vezes, guloseimas como forma de compensação. Estas são fornecidas sem que o cão tenha de realizar qualquer tipo de comportamento para as merecer. Não são utilizadas como uma recompensa, mas sim como uma oferta, pelo que a mensagem transmitida ao cão pode ser muito confusa, o que pode dar origem a alguns problemas comportamentais.

As recompensas alimentares que se utilizam no treino dos cães funcionam, sobretudo, como um reforço positivo: quando o alimento é dado imediatamente após a realização de um determinado tipo de comportamento, aumenta a probabilidade do animal repetir o mesmo comportamento no futuro. Quando pretender recompensar o seu cão, opte por algo que seja nutricionalmente equilibrado e de baixo teor calórico; deve evitar recompensas com um elevado teor de hidratos de carbono.

Mas os alimentos não são o único reforço positivo que pode dar ao seu cão! Para alguns cães a interação social, através de jogos, elogios e carícias, pode ser tanto ou mais recompensador. Se para o seu cão o alimento é a melhor recompensa, é importante considerar a sua substituição gradual por outras formas de premiar, como o contacto social com o dono. Deste modo, irá reforçar a sua ligação afetiva com ele.

Deixamos-lhe alguns conselhos úteis que poderão ajudá-lo a melhor lidar com o seu cão e a evitar possíveis alterações comportamentais relacionadas com o alimento:

– Nunca lhe ofereça alimentos durante as suas refeições: os pedaços de alimentos, aparentemente insignificantes, que dá ao seu cão enquanto está à mesa, podem representar a quantidade equivalente a uma refeição! Se este fator não for contemplado no cálculo da dose diária do alimento administrado ao animal, existe um risco considerável de favorecer o excesso de peso;

– Estabeleça o horário das refeições e o volume de alimentos a fornecer;

– O comedouro deve ser colocado à disposição durante um período de tempo pré-estabelecido (alguns minutos);

– Não fique a observar o seu cão enquanto este se alimenta – deixe-o comer sozinho;

– Se o seu cão não terminar a refeição durante o tempo estabelecido, deve ser chamado a outra zona da casa antes de se retirar o comedouro;

– Resista à tentação de incentivar o animal a comer (exceto em caso de doença debilitante associada a anorexia).

A House Vet tem todos os serviços para cuidar da saúde dos seus animais. Pode enviar-nos as suas dúvidas sobre a alimentação do seu gato ou do seu cão no nosso Veterinário Online. Vamos procurar responder à sua questão. Obrigado.

 

Guloseimas cão 001

Guloseimas gato 001

Source: Royal Canin